CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo I

O papel profissional da enfermagem obstétrica.

Ética e legislação.

Rede cegonha.

Objetivos:

1.    Conhecer o papel profissional da enfermagem obstétrica.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

Políticas de Saúde Sexual e Reprodutiva no Brasil: evolução histórica da assistência à mulher no Brasil; Planejamento, organização e gestão de cuidados em serviços de obstetrícia, gerência de enfermagem nas unidades obstétricas; Rede Cegonha; Direitos e dimensões ético-legais da enfermagem obstétrica. Legislações do COFEN.

Bibliografia:

RESOLUÇÃO COFEN – 223/1999. Dispõe sobre a atuação de Enfermeiros na Assistência à Mulher no Ciclo Gravídico Puerperal

RESOLUÇÃO COFEN 358/2009. Dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem e a implementação do Processo de Enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem, e dá outras providências.

BASE LEGAL PARA O EXERCÍCIO PROFISSIONAL DO ENFERMEIRO OBSTETRA. Lei nº 7.498/86, Decreto-Lei 94.406/87.

 

 

 

 

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo II

Sistema reprodutor feminino.

Modificações fisiológicas na gravidez.

Cuidados com a saúde da mulher.

Objetivo:

1.    Compreender a importância de realizar o planejamento familiar através do conhecimento de diversos métodos contraceptivos a fim de planejar o momento adequado de ter um filho.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

Planejamento Familiar: conceito, métodos naturais; método da tabelinha; método de ovulação; método de barreira; método hormonal; contracepção de emergência; método DIU (dispositivo intra-uterino); método de esterilização; métodos cirúrgicos permanentes. Infertilidade e Fertilização; Climatério e Menopausa.

Anatomia e fisiologia na gestação e pós-parto: fisiologia da gestação, parto e puerpério, planejamento, organização e gestão de cuidados em serviços de obstetrícia.

Bibliografia:

ZUGAIB, M. ZUGAIB Obstetrícia. 2°ed. São Paulo: Ed Manole, 2012

MONTENEGRO C.A.B., REZENDE J.F. Rezende: Obstetrícia. 11ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010

NEME, B. Obstetrícia Básica. 3 ed. São Paulo: Sarvier, 2006.

 

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo III

Urgências e emergências ginecológicas.

Transmissão vertical

Objetivos:

1.  Compreender a importância de realizar medidas preventivas para a transmissão vertical do HIV, responsabilidade civil, omissão, administração de medicamentos e danos morais;

2.  Desenvolver visão crítica e reflexiva sobre a prática da enfermagem na assistência clínica e cirúrgica em ginecologia.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

A enfermagem na assistência à mulher nas urgências e emergências ginecológicas. Metodologia da assistência de enfermagem aplicada à saúde da mulher, incluindo aspectos clínicos e cirúrgicos ginecológicos de média complexidade. Transmissão vertical do HIV.

Bibliografia:

ZUGAIB, M. ZUGAIB Obstetrícia. 2°ed. São Paulo: Ed Manole, 2012.

MONTENEGRO C.A.B., REZENDE J.F. Rezende: Obstetrícia. 11ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de DST e AIDS. Protocolo para a prevenção de transmissão vertical de HIV e sífilis: manual de bolso. Brasília: Ministério da Saúde, 2007.

 

 

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo IV

Consulta de enfermagem em ginecologia e obstetrícia.

Consulta de Enfermagem no pré-natal.

Exames diagnósticos e medidas preventivas para o controle do câncer de colo uterino e mama.

Objetivos

1.    Identificar riscos e agravos obstétricos de âmbito nacional e regional;

2.    Assistir a mulher durante no processo gravídico-puerperal;

3.    Acompanhar a evolução da gestação;

4.    Participar de atividades práticas em grupo, interdisciplinares, interinstitucionais, intersetoriais relacionadas à humanização da assistência da mulher, face aos principais problemas de saúde identificados no cenário de prática.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

Realização da assistência pré-natal pelo profissional de enfermagem, proporcionando o acompanhamento da gestante com risco habitual. Doenças relacionadas à vulva e vagina; Doenças relacionadas ao útero; Doenças relacionadas às tubas uterinas e ovários; Doenças das mamas; Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST); Rastreamento do Câncer de colo de útero e Câncer de mama no Brasil; Consulta no Pré-natal.

Bibliografia:

ZUGAIB, M. ZUGAIB Obstetrícia. 2°ed. São Paulo: Ed Manole, 2012

MONTENEGRO C.A.B., REZENDE J.F. Rezende: Obstetrícia. 11ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

 

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo V

Fundamentos teórico-metodológicos para a atenção de enfermagem durante o parto e nascimento.

Partograma.

Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)

Objetivos:

1.    Refletir sobre as bases científicas e fundamentação legal para a aplicação da Sistematização da Assistência de Enfermagem;

2.    Demonstrar habilidades técnicas-científicas no manuseio da parturiente em trabalho de parto;

3.    Desenvolver a percepção da humanização da assistência a paciente e sua família;

4.    Empregar recursos tecnológicos na prestação do cuidado da parturiente e recém-nascido.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

Aspectos gerais da humanização da assistência à parturiente e familiares; Conceito de parto; tipos de parto, duração; Parto Normal: conceito, fatores mecânicos, mecanismos do parto, períodos clínicos, intercorrências, intervenções, analgesia, partograma, assistência de enfermagem à mulher durante o trabalho de parto e parto, monitorização fetal; Parto Operatório: conceito, indicação, intercorrências, anestesia e assistência de enfermagem a mulher e ao recém-nascido.  Estática fetal, cabeça fetal, períodos clínicos do parto, estudo da bacia, contratilidade uterina.

Sistematização da assistência de enfermagem (SAE): O processo de enfermagem como fundamento para a prática do enfermeiro. Visa à análise das etapas da sistematização da assistência de enfermagem dando ênfase ao diagnóstico de enfermagem.

Bibliografia:

CARVALHO, GM. Enfermagem em obstetrícia. 3°ed. EPU, 2007.

NEME, B. Obstetrícia Básica. 3°ed. São Paulo: Sarvier.

REZENDE, LH. REZENDE – Obstetrícia fundamental, 12°ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

LEVENO, KJ. Manual de Obstetrícia de Willians. 23°ed. Porto Alegre: Artmed, 2011

ZUGAIB, M. ZUGAIB Obstetrícia. 2°ed. São Paulo: Ed Manole, 2012.

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo VI

Assistência de enfermagem no puerpério.

Aleitamento materno.

Objetivo

1.  Capacitar o aluno através da transmissão de informações para aquisição de conhecimento sobre aspectos relevantes do leite humano e orientação da amamentação;

2.  Conhecer as condições teórico-práticas para o planejamento, implementação e avaliação da assistência de enfermagem no período puerperal;

3.  Prestar assistência sistematizada e humanizada à puérpera e ao recém-nascido.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

Programa nacional de incentivo e apoio ao Aleitamento Materno; Complicações mamárias: ingurgitamento mamário, traumas mamilares, mastite; Educação para a amamentação e assistência de enfermagem.

Bibliografia:

LACERDA, EMA; SAUNDERS, C; ACCIOLY, E. Nutrição em Obstetrícia e Pediatria. Rio de Janeiro: Cultura Médica, 2002.

MONTEIRO, JP; CAMELO, JS. Nutrição e Metabolismo: Caminhos da Nutrição e Terapia Nutricional: da concepção à adolescência. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

VÍTOLO, MR. Nutrição da gestação ao envelhecimento. Rio de Janeiro: Rúbio, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde/Secretaria de Atenção básica/Departamento de Atenção básica. Saúde da Criança-Nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar. Brasília: Ministério da Saúde, 2009. (Cadernos da Atenção Básica, n. 14. Série A. Normas e Manuais Técnicos.)

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo VII

Urgências e emergências obstétricas.

Objetivo

1.    Propagar o conhecimento na área de emergências obstétricas, capacitando os profissionais a atuarem com agilidade e abordagem humanizada no atendimento de parturientes em situações de emergência e urgência, tanto no ambiente pré-hospitalar, quanto no intra-hospitalar.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

Intercorrências patológicas na gestação, parto e puerpério; hemorragias pós-parto e síndromes hemorrágicas na gestação; síndromes hipertensivas; processos infecciosos na gestação (trato urinário, vulvo-vaginites, infecções congênitas: sífilis, HIV, toxoplasmose, rubéola, citomegalovirose); descolamento prematuro de placenta; prematuridade; depressão pós-parto; diabetes pré-gestacional e gestacional. Estudo das principais emergências obstétricas: síndromes hipertensivas (hipertensão na gestação–pré-eclampsia, eclampsia e help); diabetes gestacional; hiperemese gravídicas; prenhez ectópica; sangramentos do primeiro trimestre; roturas uterinas; distócias do cordão umbilical (prolapso de cordão); infecção puerperal; neurose e psicose puerperal; sangramento pós-parto; secundamento patológico.

Bibliografia:

CARVALHO, GM. Enfermagem em obstetrícia. 3°ed. EPU, 2007.

NEME, B. Obstetrícia Básica. 3°ed. São Paulo: Sarvier.

REZENDE, LH. Rezende – Obstetrícia fundamental, 12°ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo VIII

Tópicos Avançados em Obstetrícia

Objetivo

1.    Propagar o conhecimento na área de obstetrícia, capacitando os profissionais a atuarem com agilidade e abordagem humanizada no atendimento de parturientes em situações de risco.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

O enfoque da disciplina está em mostrar a importância de se analisar as novas tendências conceituais e as técnicas e ferramentas utilizadas na assistência obstétrica.

Bibliografia:

CARVALHO, M.R. Amamentação: Bases Científicas. 2ª. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

FORTNER, K. B et al., Manual de ginecologia e obstetrícia de Johns Hopkins. 3ª. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo IX

Bases Farmacológicas Aplicadas à Obstetrícia

Objetivo

1.     Apresentar métodos não farmacológicos para o alívio da dor no parto normal.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

Práticas baseadas em evidências: alívio não farmacológico da dor, redução da ansiedade e humanização na assistência ao trabalho de parto.

Bibliografia:

Serão utilizados artigos científicos de revisão integrativa.

 
COMPONENTE CURRICULAR
Módulo X

Enfermagem Neonatal

Objetivo:

1.    Abordar aspectos relativos ao cuidado integral ao recém-nascido de risco habitual e de alto risco e sua família em diferentes contextos de atenção à saúde: atenção primária, atenção secundária e atenção terciária.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

Contextualização histórica da assistência Neonatal.

Método Canguru.

Transição Fetal – Neonatal;

Exame Físico em Neonatologia;

Cuidados de Enfermagem ao RN de risco habitual.

Reanimação Neonatal.

Cuidados de Enfermagem ao recém-nascido de alto risco.

Transporte Neonatal.

Manuseio da dor em neonatologia.

Aleitamento Materno.

Assistência de Enfermagem ao recém-nascido ictérico.

Assistência de Enfermagem ao recém-nascido com distúrbios glicêmicos.

Assistência de Enfermagem ao recém-nascido com desconforto respiratório

(DMH/TTRN).

Bibliografia:

CARVALHO, GM. Enfermagem em obstetrícia. 3°ed. EPU, 2007.

NEME, B. Obstetrícia Básica. 3°ed. São Paulo: Sarvier.

REZENDE, LH. REZENDE. Obstetrícia fundamental, 12°ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

LEVENO, KJ. Manual de Obstetrícia de Willians. 23°ed. Porto Alegre: Artmed, 2011

ZUGAIB, M. ZUGAIB. Obstetrícia. 2°ed. São Paulo: Ed Manole, 2012.

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo XI

Reanimação Neonatal

Objetivo

1.     Capacitar o aluno através da transmissão de informações para aquisição de conhecimento sobre aspectos relevantes do leite humano e orientação da amamentação.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

Programa nacional de incentivo e apoio ao Aleitamento Materno; Complicações mamárias: ingurgitamento mamário, traumas mamilares, mastite; Educação para a amamentação e assistência de enfermagem.

Bibliografia:

LACERDA, EMA; SAUNDERS, C; ACCIOLY E. Nutrição em Obstetrícia e Pediatria. Rio de Janeiro: Cultura Médica, 2002.

MONTEIRO, JP; CAMELO JR, JS. Nutrição e Metabolismo: Caminhos da Nutrição e Terapia Nutricional: da concepção à adolescência. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

VÍTOLO, MR. Nutrição da gestação ao envelhecimento. Rio de Janeiro: Rúbio, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde/Secretaria de Atenção básica/Departamento de Atenção básica. Saúde da Criança-Nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar. Brasília: Ministério da Saúde, 2009. Cadernos da Atenção Básica, n. 14. Série A. Normas e Manuais Técnicos.

REZENDE, J. Obstetrícia Fundamental. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1995.

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo XII

Imunização na gestante e na criança

Objetivo

1.  Propagar o conhecimento na área de imunização, capacitando os profissionais a atuarem de acordo com o Programa Nacional de Vacinação.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

Questões éticas e antropológicas envolvidas na imunização.

Cadeia de frio: produção, transporte, armazenagem e distribuição.

Vacinas obrigatórias e opcionais na criança – calendário oficial de vacinas

Vacinação do idoso, adulto e gestante

Vacinas especiais (CRIES)

Efeitos colaterais das vacinas

Bibliografia:

BRASIL. Fundação Nacional de Saúde. Guia de vigilância epidemiológica / Fundação Nacional de Saúde. 5. ed. Brasília : FUNASA, 2007.

ROUQUAYROL, M. Z. Epidemiologia e Saúde. 5. ed. MEDS 570p. 2004.

SCHAECHTER, M; ENGLEBERG, N.C; EISENSTEIN, B.I; MEDOFF,G.: Microbiologia: mecanismos das doenças infecciosas. Ed. Guanabara Koogan. 3. ed. 2002.

 

COMPONENTE CURRICULAR

Módulo XIII

Metodologia do Ensino Superior

Objetivos

1.    Definir a educação e os processos de ensino e de aprendizagem no contexto atual do Ensino Superior.

2.    Analisar criticamente o processo de planejamento a partir da descrição das tendências pedagógicas existentes ao longo da história da educação brasileira.

3.    Fornecer subsídios com relação a pressupostos teórico-práticos da Metodologia do Ensino Superior para a construção de uma açãodocente de qualidade.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

O Ensino Superior e a docência. Os processos de ensino e de aprendizagem. Planejamento. Avaliação da aprendizagem. Dinâmicas de condução da aula.

Competências / Conteúdos

Os fundamentos da prática pedagógica: fatores determinantes; o professor de ensino superior: requisitos técnicos e culturais, características do bom professor; o perfil do professor do novo milênio; as dimensões da competência do educador da área de saúde; as tendências pedagógicas brasileiras; a organização do trabalho docente; planejamento de ensino: elementos constitutivos de um plano de ensino; estratégias de ensino; avaliação do processo de ensino e da aprendizagem; elaboração de planos de ensino.

Bibliografia:

ANASTASIOU, Lea das Graças Camargo; ALVES, Leonir Pessate. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para asestratégias de trabalho em aula. 3. ed. Joinville: UNIVILLE, 2004.

MASETTO, Marcos Tarciso. Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Summus, 2003.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à Prática Educativa. 25 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

MEIREU, Philippe. Aprender… sim, mas como? Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

MELLO, C.C.B.; ALVES, R.O.; LEMOS, S.M.A. Metodologias de ensino e formação na área da saúde: revisão de literatura. Rev. CEFAC, v. 16, n. 6, p. 2015-2028, 2014.

ZABALZA, Miguel Ángel. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: ARTMED, 2004.

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo XIV

Metodologia da Pesquisa Científica

Objetivo

1.    Estimular o aluno a uma postura crítica-reflexiva sobre ensino-aprendizagem, mobilizando-o para “o aprender a aprender”. Instrumentalizá-lo para o desenvolvimento de trabalhos acadêmicos e para a pesquisa científica, facilitando sua utilização no campo da prática profissional.

Carga horária: 20 horas

Ementa:

Aborda e analisa a organização das atividades de estudo e de pesquisa, trabalhos científicos, teses, dissertações, monografias e artigos sobre Enfermagem. Estuda os métodos de trabalho científico, desde a aquisição de conhecimentos, documentação, elaboração de projetos de pesquisa e de referências bibliográficas. Propicia o aprofundamento do conhecimento e aplicação da metodologia científica, enfatizando os processos, as técnicas e os instrumentos da investigação. Proporciona a fundamentação teórica e prática para a elaboração de projetos científicos e seu documento final.

Bibliografia:

LEOPARDI, M.T. Metodologia da Pesquisa na Saúde. Santa Maria: Pallotti, 2001.

LOBIONDO-WOOD, G.; HABER, J. Pesquisa em Enfermagem: Métodos, Avaliação Crítica e Utilização. 4ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

RUDIO, F. V. Introdução ao projeto de pesquisa científica. Petrópolis: Vozes, 2002.

ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. 6ª Ed., São Paulo: Atlas, 2003.

ALVES, R. O que é científico? São Paulo: Loyola, 2007

MINAYO, M.C de S. O desafio do conhecimento Pesquisa qualitativa em saúde. 10ª Ed., SP/RJ: HUCITEC

ABRASCO, 2007

RUIZ, J. A. Metodologia Científica: Guia para Eficiência nos Estudos. 6ª Ed., São Paulo: Atlas, 2006

SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo. Cortez, 2006

THIOLLENT, M. Metodologia da Pesquisa-Ação. 16ª Ed., São Paulo: Cortez Editora, 2007.

COMPONENTE CURRICULAR
Módulo XV

Estágio com supervisão direta: sala de parto, puerpério, ginecologia, patologias obstétricas e pré-natal.

Prática de enfermagem obstétrica I

Estágio ambulatorial de assistência à gestação de risco habitual.

Prática de enfermagem obstétrica II

Estágio hospitalar de assistência ao parto.

Objetivos

1.    Proporcionar ao especializando a prática profissional nos diferentes níveis de atenção á saúde.

2.    Consolidar e complementar conceitos teóricos das disciplinas precedentes e desenvolver habilidades e competências, buscando atuação interdisciplinar com os demais profissionais.

3.    Assistir a mulher no período de trabalho de parto;

4.    Assistir a mulher durante o parto eutócico;

5.    Assistir a mulher durante o puerpério normal e patológico;

6.    Assistir ao recém-nascido normal e patológico,

7.    Assistir a criança hospitalizada.

Carga horária: De acordo com a necessidade do aluno em atingir o número de atendimentos exigidos pela Resolução COFEN nº 0479/2015.

Ementa:

Planejamento, elaboração, execução e avaliação das estratégias de intervenção na assistência pré-natal. Utilização de instrumental técnico e teórico.

Consolidação da capacitação técnica e cientifica do aluno para aplicar os cuidados de enfermagem à mulher no ciclo grávido-puerperal, ao recém-nascido normal e patológico e à criança hospitalizada, bem como conhecer as situações socioeconômicas e culturais de sua área de atuação, desenvolvendo capacidade crítica e percepção da realidade do seu meio.

Bibliografia:

De acordo com as experiências de estágio.

COMPONENTE CURRICULAR
Orientação do Trabalho de Conclusão de Curso1

Carga horária: 40 horas

Elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso2

Carga horária: 140 horas

Matricula
Preencha todos os dados corretamente e entraremos em contato o mais breve possível